Brasil?

#7
Eu sou de guarulhos,mas agora estou no Japão e vc?
Neste momento estou vivendo em Portugal mas ainda não tive a oportunidade de conhecer seu belo país! Mas penso que um dia se escolher lugar para reformar está muito em aberto que o brasil seja um desses lugares! Está vivendo há muito no japão? Em que cidade?
 
#17
Curitiba aqui.Fiz tratamento por seis meses e abandonei há uma semana devido ao custo elevado e a falta de resultados.Gostaria de discutir sobre o tratamento com alguém que tenha tido alguma experiencia com psicologo/psiquiatra.
 
#19
Eu sou de Santa Catarina e esse é meu primeiro post. Tenho 22 anos e minha maior preocupação é com relação a um emprego dos sonhos (inclusive tem um tópico interessante em inglês que fala desse tema). Devido a minha fobia social, tenho problemas de obter qualificação profissional, além de é claro, ter problemas para me relacionar com o público, empregados, empregadores, etc., o que me limita muito mais em todos sentidos (profissional e pessoal).

Gostaria de ver relatos de pessoas que sofreram de fobia social e hoje estão curadas, ou ao menos não são mais prejudicadas por esse terrível problema (algo que considero impossível de ser o caso).

Também gostaria de ver o restante do pessoal se apresentando e falando sobre sua fobia social e a relação pessoal que cada pessoa sofre na vida "graças" à ela, seja ele brasileiro, português, angolano, estadounidense... Enfim: Quem quer que seja, desde que fale português (preferencial para todos nós desse tópico), ou se não der, inglês ou espanhol mesmo.

E quem hoje está curado(a) da fobia, expliquem como foi: Usaram medicamentos? Que tipo? Fluoxetina? Benepax? Quanto tempo levou o tratamento? Assim que foi finalizado o tratamento medicamentoso, não foi preciso voltar a tomar? Antidepressivos são para toda a vida, não é? Foi realizado tratamento psicológico também? Ou "só" medicamentos já são o suficiente para a cura (quem dera!)?

Grato!
 
#20
Sou novo por aqui, sou de São Paulo. Atualmente só tomo medicação (mesmo que bem pouco atualmente), já fiz tratamento psiquiatrico por 1 ano mas larguei (achei que não estava adiantando).

Pelo menos profissionalmente tenho conseguido lidar bem, estou em um bom emprego há alguns anos, interajo pouco, mas não há algo que me deixa muito bloqueado quando o assunto é algo bem objetivo como trabalho, estudo etc. Meu trabalho também não exige tanta interação assim (sou analista programador).

Mas de relacionamentos interpessoais, tá fraco, consigo me relacionar superficialmente com as pessoas (mesmo que timidamente), mas não consigo encarar as pessoas, quando fico na situação em que preciso expressar algo mais subjetivo e íntimo eu fico bem travado.

Mas pelo menos foi um avanço enorme... antes eu mal conseguia sair de casa, se alguém me perguntasse as horas na rua eu já ficava todo sem jeito, no colégio/faculdade, era um inferno frequentar as aulas, já fiquei de várias DPs na faculdade porque tinha trabalho em grupo e eu não tinha coragem de convidar ninguém para participar, e arrumar emprego então, só tomei coragem depois de iniciar o tratamento.
 
Top